Postado por Fonológica em 18 de janeiro

Autoria do texto: Lilian Kotujansky Forte

www.fonologica.com.br/quem_somos.html

A Fluência Na Leitura

A fluência na leitura se refere à habilidade em ler um texto com precisão, velocidade e expressividade adequadas.

Os pesquisadores têm voltado a sua atenção para esta habilidade, já que existe uma correlação entre as habilidades de fluência e de compreensão na leitura.

As pesquisas sugerem que as crianças que não desenvolvem a fluência cedo em sua escolarização estão mais sujeitas a vivenciar dificuldades de leitura e de compreensão nos anos escolares subsequentes.

No entanto, cabe ressaltar que, apesar da fluência na leitura ser uma habilidade necessária, a compreensão do sentido de um texto não depende exclusivamente dela.

O leitor iniciante e o leitor experiente

Para o leitor iniciante, a fluência na leitura é o resultado do desenvolvimento da precisão e o subsequente desenvolvimento do automatismo nos processos sublexicais e lexicais e a sua integração na leitura da palavra e do texto lido. Isto inclui processos perceptuais, fonológicos, ortográficos e morfológicos ao nível da letra e da palavra, bem como dos processos semânticos e sintáticos ao nível da palavra e do texto.

Para o leitor experiente, a fluência na leitura se refere ao nível de precisão e de velocidade em que a decodificação é realizada sem esforço; onde a leitura oral é suave, precisa e com adequada prosódia; e em que a atenção pode ser destinada à compreensão (Wolf e Katzir-Cohen, 2001).

Dificuldades na fluência

A criança que desenvolve uma boa habilidade no reconhecimento de palavras (leitura fluente) é capaz de colocar seu foco e sua atenção na compreensão do texto.

Quando a criança lê muito lentamente ou de maneira hesitante, o texto se torna um grupo de palavras ou frases soltas; há uma dificuldade em recordar o que foi lido e em extrair o seu significado.

Sendo a fluência uma habilidade muito importante para qualquer leitor, é necessário desenvolvê-la e adequá-la quando existem dificuldades.

Avaliação e tratamento

O fonoaudiólogo com experiência em leitura e escrita é o profissional qualificado para avaliar e tratar as dificuldades de fluência na leitura.

A avaliação da fluência na leitura é baseada na verificação de seus componentes: prosódia, precisão e velocidade.

Níveis de fluência segundo o National Assessment of Educational Progress – NAEP, 2002 (EUA)

Nível 4 – fluente: lê principalmente em grandes blocos de palavras com significado. Embora possam ocorrer alguns desvios, regressões e repetições, eles não alteram a estrutura geral do texto. Há preservação da sintaxe do texto e a leitura é feita com uma interpretação expressiva.

Nível 3 – fluente: lê principalmente em grupos de frases de três a quatro palavras. Alguns pequenos agrupamentos podem estar presentes e a maioria das frases parecem apropriadas e preservam a sintaxe do texto. Há pouca ou nenhuma interpretação expressiva.

Nível 2 – não fluente: lê principalmente em blocos de duas palavras e, algumas vezes, em grupos de três ou quatro palavras. O agrupamento de palavras lido pode parecer fora de um contexto maior (da sentença ou do trecho lido).

Nível 1 – não fluente: lê principalmente palavra por palavra. Frases de duas ou três palavras podem ocorrem, porém não são comuns e/ou não preservam a sintaxe da língua.

Atenção: Os documentos eletrônicos aqui publicados são propriedade intelectual de Lilian Kotujansky Forte e de Cecília Schapiro Bursztyn ou de outros contribuintes individuais para o site. Você pode se referir às informações e citações dos artigos deste site, desde que inclua as referências e o link que permitam ao leitor de seu artigo localizar a obra original aqui.

imagem: http://etc.usf.edu/clipart

Confira também:

Tags: ,

Deixe um comentário